Visitantes Totais19097

Desde 2010 plantamos 4633 árvores

Invasoras

As invasões biológicas são consideradas uma das principais ameaças à conservação da biodiversidade. Considera-se que uma espécie é invasora quando - uma vez introduzida num território distinto do da sua origem e sem intervenção humana - apresenta elevada capacidade de aumentar as suas populações, ameaçando as espécies nativas e podendo mesmo eliminá-las.

As espécies exóticas introduzidas no nosso país ascendem a mais de 550, cerca de 7% das quais estão classificadas como invasoras perigosas. A gravidade do problema tem reflexo em termos legislativos desde 1999, encontrando-se identificadas as espécies exóticas com caracter invasor (Decreto-Lei n 565/99).

Espécies como a mimosa, a acácia-de-espigas, a austrália e o espanta-lobos são muito agressivas e têm vindo a expandir as suas populações, ocupando vastas áreas de arboreto na Mata Nacional do Bussaco e até dos seus habitats reliquiais, como o adernal.

Paralelamente, invasoras introduzidas pelo seu valor ornamental como o louro-cerejo, a árvore-do-incenso ou a erva-da-fortuna apresentam densidades excessivas e estão a originar problemas de conservação, por expansão para o adernal e outros habitats reliquiais. Por último, espécies com presença menos expressiva como a robínia, a tintureira e a fasciculária constituem tambémuma ameaça, dado ser evidente o seu carácter invasor.

Mais informações:

 Flyer Informativo sobre as Invasoras

FaLang translation system by Faboba
joomla template 1.6

PARCEIROS