O diretor europeu da FSC® (Forest Stewardship Council®), Anand Punja, plantou uma árvore, ontem, na Mata Nacional do Bussaco (Mealhada), contando, para o efeito, com a colaboração de Carlos Tavares Ferreira (FSC Portugal Director), Vera Santos (FSC Executive secretary) e Joana Faria (FSC Business Development Officer).

Na ocasião, o presidente da Fundação Mata do Bussaco, António Gravato, agradeceu o abeto que os referidos membros da FSC plantaram no Vale dos Abetos e, como sinal de reconhecimento, ofereceu-lhes um cartão prestígio, que dá livre acesso, durante um ano, à Mata Nacional do Bussaco.

Recorde-se que a FSC certifica a "gestão florestal ambientalmente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável". A Mata Nacional do Buçaco foi a primeira floresta pública portuguesa com esta certificação.

Bussaco, 8 de dezembro de 2016

Cerca de uma centena de pessoas, entre atletas da Secção de Patinagem Artística do Hóquei Clube da Mealhada (SPAHCM), familiares e bombeiros voluntários da Pampilhosa e da Mealhada, plantaram mais de uma centena de árvores, hoje, no Pinhal do Marquês, na Mata Nacional do Bussaco.

Na ação de plantação, que contou com a presença dos executivos da Câmara Municipal e da União de Freguesias da Mealhada, Ventosa do Bairro e Antes, o presidente da Fundação Mata do Bussaco, António Gravato, elogiou a ajuda da SPAHCM na reflorestação da Mata Nacional do Bussaco e agradeceu a oferta da maior parte das árvores que foram plantadas.

Esta iniciativa de plantação de árvores enquadra-se no projeto de reflorestação que a Fundação Mata do Bussaco tem vindo a desenvolver na referida Mata Nacional, que é candidata à classificação de Património Mundial da UNESCO.

Pedro Abrunhosa, Marisa Liz (Amor Electro), Assunção Cristas, Maria de Belém, José Cid, Rui Reininho e Marco Paulo foram apenas algumas das figuras públicas nacionais que plantaram recentemente árvores no Buçaco. Também uma equipa de futebol dos Emirados Árabes Unidos e um grupo de investigadores chineses plantaram uma árvore, este ano, no Bussaco.

Recorde-se que todo o trabalho de limpeza e reabilitação da Mata decorre no âmbito do projeto BRIGHT - “Bussaco´s Recovery from Invasions Generating Habitat Threats”, com o apoio do Programa LIFE+. Com a sua execução, a FMB visa a conservação/valorização de um habitat relíquia: o adernal, cuja distribuição mundial se circunscreve aos escassos hectares existentes no Buçaco; o controlo/erradicação de flora exótica invasora que ameaça o adernal e demais espécies/habitats da Mata, através de trabalhos de continuidade centrados no ensaio e aplicação de novas práticas de controlo, dirigidas a espécies arbóreas e herbáceas, algumas das quais nunca aplicadas no contexto nacional e outras apenas a escalas mais reduzidas; o envolvimento ativo, nas atividades de conservação/valorização e controlo/erradicação, de diversos públicos e entidades, e da sociedade civil em geral (residentes, alunos, turistas, entre outros), com a perspetiva de assegurar o exercício de uma cidadania ativa e responsável em prol da conservação da natureza e da biodiversidade.

Bussaco,11 de dezembro de 2016

O cantor Marco Paulo plantou uma árvore, hoje à tarde, na Mata Nacional do Buçaco (Luso, Mealhada). Uma iniciativa enquadrada no projeto de reflorestação que a Fundação Mata do Buçaco tem vindo a desenvolver na referida Mata Nacional, que é candidata à classificação de Património Mundial da UNESCO. 

Buçaco, 3 dezembro de 2016

Marco Paulo Jornal da Mata 

cartaz Marco Paulo

O provedor da Santa Casa da Misericórdia da Mealhada plantou, esta manhã, uma árvore na Mata Nacional do Bussaco. 

A iniciativa de reflorestação deste espaço público enquadra-se no âmbito do projeto BRIGHT - "Bussaco´s Recovery from Invasions Generating Habitat Threats" / Programa LIFE+. 

 Bussaco, 04 de novembro de 2016

Plantação Provedor SCMM Baixa Res

Quando pensavam que iam muito tranquilamente plantar uma árvore, José Cid e Gabriela Carrascalão foram apanhados de surpresa com o regresso d'El Rei D. Sebastião. Afinal de contas, o rei não morreu em Alcácer Quibir, nem fugiu. Ele está vivo e foi isso mesmo que fez questão de ir provar à Mata Nacional do Bussaco. José Cid nem queria acreditar no que estava ali a acontecer. Assistiu a uma batalha, mas sem mortos. Apenas alguns "feridos".

A plantação enquadra-se no projeto de reflorestação que a Fundação Mata do Bussaco (FMB) tem vindo a desenvolver na referida Mata Nacional, que é candidata à classificação de Património Mundial da UNESCO.
Pedro Abrunhosa, Marisa Liz (Amor Electro), Assunção Cristas, Maria de Belém e Rui Reininho foram apenas algumas das figuras públicas nacionais que plantaram recentemente árvores no Bussaco.

Bussaco, 10 de novembro de 2016

 BR baixa resol 1 baixa resol

A ação de voluntariado (limpeza e reflorestação), na Mata Nacional do Buçaco, realizada pela Organização Não Governamental (ONG) Sukyo Mahikari e Associação de Conservação da Natureza MONTIS decorreu no âmbito do projeto BRIGHT-Bussaco’s Recovery of Invasions Generating Habitat Threats. Em dois dias, cerca de 40 pessoas plantaram mais de 2200 árvores de espécies autóctones (carvalhos, azereiros, folhados, medronheiros, loureiros, azevinhos e pilriteiros) na Mata Nacional do Buçaco.

Buçaco, 22 de novembro 2016

   IMG 0592 IMG 20161120 113136 IMG 2181 

Mata Nacional do Buçaco e Grande Hotel de Luso (Mealhada) de

19 a 26 de novembro de 2016

O sexto “Sement Event” organizado pela Fundação Mata do Buçaco tem como duplo

propósito a comemoração, na Mata Nacional do Buçaco (Luso, Mealhada), do Dia

Nacional da Florestal Autóctone e a apresentação das atividades desenvolvidas ao longo

do ano no âmbito do Projecto BRIGHT – Bussaco’s Recovery of Invasions Generating

Habitat Threats, apoiado pelo Programa LIFE+/Biodiversidade.

Neste contexto, o programa irá contar com atividades dirigidas a diversos públicos e

centradas em temáticas sobre as quais os trabalhos do projeto se têm debruçado: a

propagação de espécies autóctones, valorização e renaturalização de espaços

degradados e controlo de espécies exóticas invasoras (lenhosas e herbáceas).

No que concerne à programação para o público em geral, o programa da edição de 2016

do “Sement Event” inclui atividades gratuitas, mas de inscrição obrigatória, dirigidas ao

envolvimento de diversos públicos nos trabalhos de conservação da Mata Nacional do

Buçaco, os quais têm em vista residentes, visitantes, escolas, IPSS e instituições privadas

e públicas que, já desenvolvendo voluntariado e colaboração no âmbito do BRIGHT,

manifestaram interesse em associar-se ao evento, participando em ações de limpeza e

plantação.

cartaz sement event 1 Cartaz Geral SE FB

PROGRAMA SEMENT EVENT - NOVEMBRO DE 2016

Fundação Mata do Buçaco | 3050-261 Luso | tel.: +351 231 937 000 | www.fmb.pt | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Buçaco, 09 de novembro de 2016

O segundo dia do evento INTER LIFE PT 2016 começou, logo pela manhã, na Cruz Alta, na Mata Nacional do Bussaco. 

O grupo, constituído por cerca de cinco dezenas de participantes, ali se concentrou e logo após uma breve contextualização histórica do local, realizada pelo presidente da Fundação Mata do Bussaco (FMB), António Gravato, seguiu encosta abaixo rumo à zona do adernal, uma das áreas privilegiadas de atuação do projeto BRIGHT apoiado pelo instrumento financeiro LIFE. Chegados à zona do miradouro das Portas de Coimbra foi altura para o grupo carregar energias, com um merecido coffee-break. A plantação de dezena e meia de adernos (Heberdenia excelsa) e de perto de duas centenas de gilbardeiras (Ruscus aculeatus) finalizou o programa matinal. Os trabalhos prosseguem durante a tarde, no Grande Hotel do Luso, com a realização de mais uma mesa redonda centrada na apresentação e discussão de mais projetos LIFE atualmente a decorrerem em solo nacional.

Bussaco, 4 novembro de 2016

 IMG 1914

 O seminário Anual Meeting on LIFE Exchange Experiences & Networking – INTER LIFE PT 2016 - o primeiro evento do género a ser realizado em Portugal - teve início, hoje de manhã, no Luso, Mealhada, e prossegue durante o dia de amanhã. O Luso-Buçaco foi o local escolhido pela organização para o debate de ideias e troca de experiências entre especialistas da área do ambiente e beneficiários do programa comunitário LIFE. 

“Dar a conhecer os trabalhos BRIGHT realizados em Portugal, tentando perceber se estão a ser percorridos os melhores caminhos para o seu desenvolvimento” é o principal objetivo do evento, conforme revelou a vogal da Agência Portuguesa do Ambiente (entidade organizadora do evento), Ana Teresa Perez, durante a sessão de abertura do seminário. O presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, bem como o presidente da Fundação Mata do Buçaco, António Gravato, foram as duas outras personalidades presentes na abertura do seminário.

Os trabalhos estão a decorrer neste momento, com a realização de uma mesa redonda onde estão a ser apresentados cinco projetos LIFE nacionais. Já amanhã, decorrerá, durante a manhã, uma visita à Mata Nacional do Bussaco, especificamente às áreas intervencionadas no âmbito do Projeto BRIGHT - “Bussaco´s Recovery from Invasions Generating Habitat Threass” do programa LIFE. À tarde, realizar-se-á mais uma mesa redonda, com a apresentação de mais quatro projetos LIFE nacionais.

Buçaco, 03 de novembro de 2016  

A administradora do Grupo José Maria Vieira (JMV), Rosa Maria Vieira, plantou uma árvore (Carvalho Alvarinho, Quercus Robur), hoje, no Pinhal do Marquês, em plena Mata Nacional do Bussaco (Luso, Mealhada).

A plantação enquadra-se no projeto de reflorestação que a Fundação Mata do Bussaco (FMB) tem vindo a desenvolver na referida Mata Nacional, que é candidata à classificação de Património Mundial da UNESCO. Pedro Abrunhosa, Marisa Liz (Amor Electro), Assunção Cristas, Maria de Belém e Rui Reininho foram apenas algumas das figuras públicas nacionais que plantaram, este ano, árvores no Bussaco. Recentemente, também uma equipa de futebol dos Emirados Árabes Unidos plantou uma árvore no Bussaco. No dia 10 de novembro, às 15 horas, será a vez do cantor José Cid e da sua mulher, a pintora timorense Daniela Carrascalão, seguirem o mesmo exemplo.

Recorde-se que todo o trabalho de limpeza e reabilitação da Mata decorre no âmbito do projeto BRIGHT - "Bussaco´s Recovery from Invasions Generating Habitat Threats", com o apoio do Programa LIFE+. Com a sua execução, a FMB visa a conservação/valorização de um habitat relíquia: o adernal, cuja distribuição mundial se circunscreve aos escassos hectares existentes no Bussaco; o controlo/erradicação de flora exótica invasora que ameaça o adernal e demais espécies/habitats da Mata, através de trabalhos de continuidade centrados no ensaio e aplicação de novas práticas de controlo, dirigidas a espécies arbóreas e herbáceas, algumas das quais nunca aplicadas no contexto nacional e outras apenas a escalas mais reduzidas; o envolvimento ativo, nas atividades de conservação/valorização e controlo/erradicação, de diversos públicos e entidades, e da sociedade civil em geral (residentes, alunos, turistas, entre outros), com a perspetiva de assegurar o exercício de uma cidadania ativa e responsável em prol da conservação da natureza e da biodiversidade.

SOBRE O GRUPO JMV:

Fundado na década de 60 do séc. XX, o Grupo JMV – José Maria Vieira dedica-se especialmente à torrefação dos cafés Torrié e à produção de vinhos da marca Borges. É também uma empresa de relevo na área de distribuição de bebidas de reconhecidas marcas nacionais e internacionais. As suas marcas estão presentes em mais de 50 países dos 5 continentes. Fatura cerca de 50M€/ano.

Bussaco, 3 novembro de 2016

 IMG 1852

Pág. 5 de 11
facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top