INTERVENÇÃO REABILITA ZONA NORDESTE DO ADERNAL DA MATA DO BUÇACO

A Fundação Mata do Buçaco (FMB) está a proceder a trabalhos de retirada de invasoras, no extremo nordeste do adernal da Mata do Buçaco, e repovoamento com espécies autóctones, como carvalho, azereiro e folhado.

A relevância desta intervenção, a cargo dos técnicos da FMB, prende-se com a necessidade de colmatar a desflorestação de espécies nativas naquela parcela de terreno e a consequente clareira ali formada, após a passagem do ciclone Gong, em 2013, a qual “tem vindo a constituir um foco de pressão sobre os habitats autóctones, nomeadamente sobre os carvalhos galaico-portugueses (Quercus Robur)”, explica, Nelson Matos, responsável pelo Setor do Património Florestal e Ambiental da FMB. “As perturbações que o ciclone criou no terreno são responsáveis pela rápida proliferação de espécies invasoras, como acácias, o Pittosporum undulatum e o Prunus laurocerasus, que condicionam o normal desenvolvimento de espécies nativas”, conclui o referido técnico.

Os trabalhos, que já duram há cerca de uma semana, deverão estar concluídos nos próximos dias e inserem-se no âmbito do projeto de conservação cofinanciado pelo instrumento financeiro LIFE+ da União Europeia, o projeto BRIGHT-Bussaco´s Recovery of Invasions Generating Habitat Threats (LIFE+ / NATUREZA E BIODIVERSIDADE, LIFE10/NAT/PT/075), que visa a proteção e valorização dos habitats naturais presentes na Mata Nacional do Buçaco, através do controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras que os ameaçam.

Buçaco, 8 de fevereiro de 2016

IMG 7726 IMG 7725 IMG 7733

facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top