Agrogarante planta 250 árvores na Mata Nacional do Bussaco

A Fundação Mata Nacional do Bussaco plantou, ontem, no Pinhal do Marquês, em plena Mata Nacional, 250 árvores de oito espécies, numa ação de reflorestação patrocinada pela Agrogarante - Sociedade de Garantia Mútua, que pretendeu assinalar o “Dia da Árvore”.

A plantação, que decorreu durante todo o dia e contou com a supervisão de representantes da Agrogarante, permitiu reflorestar uma zona que carecia de intervenção urgente. A Agrogarante para além de ter como missão “apoiar o desenvolvimento dos setores da agricultura, agro-indústria e florestas, procurando permitir que as Pequenas e Médias Empresas (PME) acedam ao financiamento em condições mais vantajosas”, tem também “uma responsabilidade social que persegue e não quer descurar”. “Por isso, especialmente no Dia da Árvore, era nossa ‘obrigação’ associarmo-nos a esta causa tão nobre”, frisou um dos responsáveis da Agrogarante. Para além de sobreiros e pinheiros mansos, os colaboradores da Fundação Mata do Buçaco (alguns deles reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra) plantaram também carvalhos Alvarinho e Cerquinho, azevinho, folhados, medronheiros e carrascos.

Missão da Agrogarante

A Agrogarante é uma das quatro Sociedades de Garantia Mútua (SGM) existentes no país, participada pelo Estado Português através do IFAP, bem como pelos principais grupos bancários nacionais (BPI, NB, Millennium BCP, CGD, CCCAM e CEMG), atuando junto das PME´s através da prestação de garantias para os sectores da Agricultura, Agro-Indústria e Florestas.

Tendo em conta o papel relevante assumido pelas PME´s na estrutura económica e empresarial portuguesa e as dificuldades encontradas no acesso ao crédito, nomeadamente no que se refere a condições de preço, prazo adequado e garantias prestadas, torna-se necessário permitir que as PME´s acedam ao financiamento em condições mais vantajosas, em que a sua dimensão seja menos relevante.
Esta finalidade é prosseguida pela Agrogarante através da realização de operações financeiras, principalmente a emissão de garantias e a prestação de serviços conexos, em benefício de micro, pequenas e médias empresas, ou de entidades representativas destas, que sejam suas accionistas, os designados mutualistas, tendo em vista promover e facilitar o seu acesso ao financiamento, junto da banca e do mercado de capitais.
Esta intervenção nos próprios financiamentos, garantindo uma parte dos mesmos, permite a diminuição das garantias a prestar pelas empresas e pelos seus promotores, a melhoria das condições de preço e de prazo, e o aumento da capacidade de endividamento das empresas. A prestação de outras garantias, que não a financiamentos bancários, normalmente solicitadas às empresas no decurso da sua atividade corrente ( PRODER, PDR 2020, PROMAR, etc), e usualmente prestadas pelos bancos, permite também libertar plafonds para a obtenção de mais crédito.

O que é a Garantia Mútua?
A Garantia Mútua é um produto vocacionado para as Micro, Pequenas e Médias Empresas, que se traduz na prestação de garantias para o bom cumprimento de obrigações assumidas por estas Empresas perante terceiros. A partilha de risco com outras entidades financeiras facilita o acesso das Empresas ao crédito, libertando plafonds bancários e permitindo a obtenção de montantes, condições de custo e prazo +pelas Empresas.

Bussaco, 21 de março de 2016

                                                      IMG 8329 

facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top