Convento e Via-Sacra do Bussaco requalificados

Estão concluídas as obras de “Requalificação e valorização da Mata Nacional do Bussaco - Recuperação do Convento de Santa Cruz e Capelas dos Passos da Via-Sacra”.

Com um investimento global que rondou um milhão de euros, em parte  suportado por fundos comunitários (Programa Centro 2020) e outra pela Câmara Municipal da Mealhada, a empreitada teve início em março de 2018 e conclusão em finais do ano transato, tendo obedecido aos projetos aprovados pela Direção Regional da Cultura do Centro.

A obra, executada por uma empresa especializada na reabilitação, conservação e restauro do património construído, englobou trabalhos de conservação e restauro em fachadas, paredes e tetos interiores, recuperação de vãos interiores e exteriores, recuperação de coberturas e intervenções pontuais de correção em drenagem de águas pluviais e em pavimentos.

Para uma outra fase está prevista a reabilitação de toda a estatuária existente em 14 das 22 capelas que compõem a Via-Sacra do Bussaco - a única réplica no mundo reproduzida à escala do caminho sagrado existente em Jerusalém -, da autoria do  escultor Costa Mota (sobrinho), realizada no segundo quartel do século XX.

De salientar que os imóveis reabilitados são património do Estado, encontrando-se os mesmos afetos à Fundação Mata do Bussaco há cerca de 10 anos, por via do usufruto constituído por força do Decreto-Lei n.º 120/2009, de 19 de maio. Contudo, para que as obras avançassem de facto - algo unanimemente aceite por todos como premente há vários anos -, teve a Câmara da Mealhada de se substituir ao papel do próprio Estado português.

Segundo nota da Câmara Municipal, outros edifícios existentes na Mata Nacional do Bussaco também serão, num futuro próximo, contemplados com intervenções de requalificação.

 

Bussaco, 20 de Dezembro de 2019

 

facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top