segunda, 26 outubro 2015 17:21

Fundação presente em congresso internacional

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

A Fundação Mata do Bussaco (FMB)marcou presença no Congresso Internacional "A História da Ordem dos Carmelitas Descalços em Portugal" que decorreu no Domus Carmeli, em Fátima, entre os dias 22 a 24 de outubro.

O congresso sob o tema “A Reforma Teresina em Portugal”, organizado pela ordem religiosa dos Carmelitas Descalços, reuniu conceituados historiadores e conferencistas autores de trabalhos de referência e a FMB esteve representada com um trabalho intitulado: “O Deserto do Bussaco, Paisagem do Sagrado – a Herança dos Carmelitas Descalços”, uma das vinte e duas comunicações orais previamente selecionadas pela Comissão Científica do evento.

O principal objetivo do acontecimento foi o de assinalar as comemorações do Quinto Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus (1515-2015), fundadora, conjuntamente com João da Cruz, da ordem religiosa, e fomentar a discussão de académicos e investigadores de renome, que ali se juntaram vindos de norte a sul do país, em representação de diversas universidades nacionais, designadamente a academia de Coimbra, Porto, Lisboa, Évora, Algarve, entre outras. Durante o congresso, no qual o presidente da FMB, António Gravato, fez parte da comissão de honra, foi ainda apresentado um livro: “Retábulos dos Carmelitas Descalços em Portugal e Países da Expansão Ultramarina” e anunciada uma emissão filatélica comemorativa da efeméride.

Segundo nota da organização do evento, a iniciativa teve como principal finalidade "investigar as marcas profundas que esta Ordem deixou na reforma da Igreja, quer na teologia como na espiritualidade, mas ainda nas missões e no ensino, no campo da cultura e das artes, sendo estas marcas visíveis em variados conventos nacionais. Uma mémoria do passado que se pretende que seja reavivada no presente e que ajude a abrir novos horizontes para o futuro". O texto refere ainda que o evento pretende ser uma “oportunidade para desbravar preciosos tesouros do contributo que a Ordem dos Carmelitas Descalços realizou e continua a realizar em Portugal”.

Recorde-se que no âmbito deste congresso,  em setembro último, um grupo de conferencistas e de representantes da Ordem dos Carmelitas Descalços, liderado pelo padre provincial, de Fátima, Joaquim Teixeira, visitou a Mata Nacional do Bussaco com o propósito de recordar o património deixado pelos Frades Carmelitas que ali construíram o seu “Deserto" religioso. 

A Ordem dos Carmelitas Descalços foi fundada conjuntamente por Santa Teresa de Jesus de Ávila e São João da Cruz, chegando a Portugal em 1581. É um ramo da Ordem do Carmo, formado em 1593, que resulta de uma reforma feita ao carisma carmelita. É no seguimento da autonomização da província portuguesa dos Carmelitas Descalços que surge, por imposição das constituições da ordem, a necessidade de instituição de um “Deserto” - local de retiro que facilitava a estes religiosos a vivência espiritual em comunidade e, também, em eremitérios. Em 1628 é constituído o “Deserto dos Carmelitas Descalços do Bussaco” onde, durante mais de dois séculos, estes frades permaneceram em regime de clausura.

Bussaco, 26 de outubro de 2015

IMG 0929 2 2  IMG 0596 2

 

Ler 1356 vezes Modificado em quarta, 19 setembro 2018 15:49
facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top