segunda, 21 dezembro 2015 17:55

Assunção Cristas visita a Mata Nacional do Bussaco

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

A Ministra da Agricultura e do Mar visitou, na sexta-feira, dia 6 de novembro, a Mata Nacional do Bussaco acedendo desta forma ao convite endereçado pelo presidente da entidade gestora do espaço, António Gravato. "O objetivo principal foi fazer com que a ministra se inteirasse dos projetos e iniciativas em curso, sendo a sua presença uma oportunidade para chamar a atenção do governo para a realidade da mata, por um lado, e da Fundação Mata do bussaco (FMB), por outro, começou por referir, o presidente da instituição. "Este é um espaço público que merece um tratamento mais digno e condizente com a riqueza natural, patrimonial e histórica aqui existente. Presente esteve ainda o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, e o seu executivo municipal, bem como o vice-presidente do conselho diretivo do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), João Pinho. 

Ministra da Agricultura e do Mar inteirou-se acerca dos principais projetos a desenvolver na Mata Nacional do Bussaco afirmando estar “absolutamente crente na concretização do seu potencial no futuro próximo”.

A ministra responsável pela pasta da agricultura chegou ao Bussaco, logo ao início da tarde, onde se inteirou acerca dos principais trabalhos que a FMB tem realizado, bem como daqueles que pretende vir a viabilizar. logo após à assinatura do livro de honra da instituição, foi ao terreno, propriamente dito, tendo inclusive feito questão de percorrer um dos cinco trilhos temáticos existentes na mata. No final da caminhada houve ainda tempo para uma plantação simbólica de um cedro, junto à ermida de São José, recentemente requalificada.Tratou-se da primeira visita de um ministro do governo central ao Bussaco, algo por si só digno de registo, embora Assunção Cristas tenha confidenciado que “já conhecia o espaço”, classificando-o como sendo uma "verdadeira maravilha”. 

"A área florestal da Mata do Bussaco é uma riqueza única a nível nacional que, a seu tempo, espero venha a ser reconhecida igualmente no plano externo, referiu a ministra. “Creio que temos aqui a base para uma receita bem-sucedida, composta por natureza, património e cultura que, estou certa, irá colocar cada vez mais a MNB na agenda turística nacional”, sublinhou. No que respeita à sustentação financeira da mata, a ministra prometeu “ficar atenta à necessidade de reforçar o envolvimento da FMB com os diferentes atores interessados nesta matéria”, realçando que, para tal, seja fulcral a "submissão de candidaturas" com vista ao "financiamento por meio de verbas comunitárias" dos demais projetos em curso, situação que permitirá no futuro "dar um outro fôlego à sustentação da mata”, sendo neste cenário essencial o suporte quer da Câmara Municipal da Mealhada, quer do ICNF”, cocncluiu a governante.

Já o dirigente da FMB, por seu lado, considerou a presença da ministra como sendo “um privilégio e uma fonte de esperança para o futuro do espaço". António Gravato enunciou ainda, em traços gerais, alguns dos projetos que a Fundação se encontra a desenvolver, as parcerias que espera viabilizar num curto-médio prazo, por forma a "concretizar de forma sustentável as principais metas definidas”, lembrando que das cerca de 600 fundações existentes no país a do Bussaco é das únicas que nunca recebeu qualquer tipo de subsídio por parte do estado”.

Bussaco, 9 de novembro de 2015

fb1fb2anto

 

Ler 847 vezes Modificado em quarta, 19 setembro 2018 14:09
facebook icon  youtube icon  tripadvisor icon
Top